quarta-feira, 14 de março de 2012

O amargo do amigo

Uma das coisas mais valiosas que tenho é a amizade. Digo isso sem medo de errar. Sinto-me muito bem no meio de amigos e mesmo quando estou distante deles sinto-me bem só por saber que eles existem. Gosto de ajudar meus amigos. Gosto de ser ajudado por eles. Na verdade, sinto muitas vezes paz no meio de um desafio só por lembrar que tenho um amigo para poder contar. E me alegro muito quando amigos que muito ajudei não precisam de mim e mesmo sem precisar ficam do meu lado porque é bom. É bom também dar risada, falar besteira, devanear, tirar conclusões sobre a vida, compartilhar uma descoberta, uma alegria, ou até mesmo ficar quieto, só do lado da pessoa sem falar nada. Lógico que entre tantos contatos, alguns ocupam lugares mais privilegiados no coração, na mente e na agenda. Para esses, falamos que amamos. O genuíno amor filadélfia.
Por mais perfeito que isso possa parecer, quando estreitamos os laços também abrimos oportunidades para alguns conflitos. O encontro entre pessoas imperfeitas que se desafiam a se enxergarem de uma distância em que não são mais normais pode dar nisso. Ou nunca ninguém teve algum problema com algum irmão, por exemplo? Mas quando a união é estabelecida pelo sangue, dá-se a impressão de que o laço é mais firme, no entanto cria-se muito mais oportunidade para nos decepcionarmos. Não é assim que funciona? A gente briga a infância inteira com os irmãos e quando vimos, mesmo depois de um ter machucado o outro das mais diversas formas, continua sendo irmão. Aliás, não são essas brigas que ficam, mas tudo o que aconteceu entre elas.
Já entre amigos que não compartilham do mesmo sangue ou sobrenome, o que poderia então fortalecer os seus laços? Se no primeiro caso (entre irmãos) o laço transcende as mancadas, será que é possível existir mancadas, pisadas na bola e mágoas dentro da amizade? Ou essa relação é estabelecida pela perfeição? É possível magoar alguém que nós amamos? Quem tem família, por exemplo, sabe que sim. Mas esse é só um exemplo de tantas relações que vez ou outra pode haver mágoa. Só que na amizade podemos escolher, diante de uma frustração, se fortalecemos a amizade ou trocamos o núcleo de amigos a cada 2 ou 3 anos.
Creio que fortalecer a amizade seja o mais saudável, mas não é algo que acontece do nada. É preciso se empenhar, pois realmente relacionamentos quanto mais próximos vão ficando, mais dificuldades vão surgindo. Paulo de Tarso aconselhando uma comunidade disse para serem pacientes com a limitação do outro, dar suporte em suas dificuldades com amor, livrarem-se de qualquer amargura, indignação, calúnia e estarem sempre dispostos a perdoar.
Nesta semana me encontrei com uma pessoa muito especial que eu já não falava há 5 anos por um erro que cometi. A situação enganava como que não precisasse tocar no assunto, mas simplesmente agir como se nada tivesse acontecido seria um ato de covardia. Justificativa também não cabia, isso só iria cansar. Por isso, só disse olhando nos olhos que eu sabia que tinha pisado na bola muito feio e pedi perdão. Essa experiência me ensinou pelo menos duas coisas. Primeiro é que o ser humano é muito burro. Depois que o perdão é realmente libertador.

15 comentários:

  1. Lindo texto. Lindo sentimento. Parabéns pelo texto. Parabéns pelo gesto. E obrigado por ser, também, um grande amigo. Um grande abraço, do também amigo, João Aranha.

    ResponderExcluir
  2. Querido!!! Saudades dos seus textos...saudades imensas de vc!!! Estou longe dos meus grandes amigos, mas como eles me fortalecem mesmo a distancia.
    Bjss
    Re

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo....esperei o momento exato para sentar me concentrar,colocar o video pra rolar chamar o Alec e ler junto com ele e para ele, rsrsrs, este lindo e sincero texto. Parabéns, é muito bom a gente poder se libertar dos nossos medos, erros, fracassos e pisadas de bola, como também é muito melhor nós podermos não ter vergonha de pegar na mão ou até mesmo nos pés de um verdadeiro amigo para podermos nos encontrar e nunca nos sentirmos só. Obrigada por sua amizade e da Fernandinha, vocês são especiais em nossas vidas, uma amizade que começou muito timida mas que agora começa a se fortalecer mais e mais, e a cada dia que passa fica mais legal....como é BOM, como é MARAVILHOSO, termos pessoas tão amigas do nosso lado.....adorei, adoramos tudo o que lemos e com certeza queremos é ler mais.....as palavras tem que ser muito sinceras para poder tocar fundo ao nosso coração..... e pode ter certeza de que esta nos tocou...Obrigada amigo...

    Abraços da Familia,
    ALec, Rita, Victória, Jean Carlo e Giovanna....

    ResponderExcluir
  4. Vc tem que escrever mais.
    Abs.
    Télio e Caroline :)

    ResponderExcluir
  5. Esqueci de mencionar, excelente escolha do video rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Excelente texto. Parabéns. Grande abraço do amigo e vizinho barulhento..rs

    Daniel Ribeiro

    ResponderExcluir
  7. Lênio, lindo texto!!!! Muito sincero!!!!! Vc é um rapaz sensível . Continue assim, que vc só tem a ganhar c/ isso.

    ResponderExcluir
  8. Sim Lênio....algumas coisas caíram como uma luva pra mim....lindo texto....parabéns

    ResponderExcluir
  9. Muito bom o texto! Continue se superando sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  10. Gosto da intimidade com a qual você escreve. Amizade é isso mesmo. Erros e acertos, mas o que vale é o sentimento.

    ResponderExcluir
  11. saudade, gosto muito docê.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Caramba!!! Quanta informação de uma vez só!!! Muitos sentimentos afloraram!!! Tanto as lembranças boas como as ruins também.
    Uma vez um muito amigo (que eu até o chamava de amiga) me magoou muito. Ele destruir uma verdade absoluta que eu havia acreditado que pudesse ser verdade: a amizade pura e simples, sem algum outro interesse.
    Atualmente me falaram que em todo relacionamento há algum tipo de interesse...no mínimo, nos sentimos bem ao lado da outra pessoa e isso já é um interesse.
    Interessante...
    Mas aquela "verdade" que caiu por terra destruiu muitas coisas em mim e acho que só estou me dando conta disso agora. Sabe aquelas coisas que acontecem que a gente coloca numa gaveta e não meche mais, mas sabemos que ela está lá?! Que ela existe?! Agora essa gaveta foi aberta e revirada.
    Caramba, estou confusa!!
    Na época doeu muito. Fui tão fria com ele... Nossa como consegui agir daquela maneira? Era a única arma que eu tinha.
    Depois a falta da amizade doeu muito também.
    Depois os reencontros públicos com olhares indiferentes...Caramba! Foi de longe o que mais doeu!!!
    Se ele agiu certo? Não!
    Se eu agi certo? Com certeza também Não!
    Realmente o estreitamento dos laços entre pessoas imperfeitas dão oportunidade para muitos conflitos.
    Ouvir uma voz me chamando, olhar e ver aquele sorrisinho e aquele olharzinho de quando éramos amigos e depois o abraço (!) nossa aquele abraço que ninguém preencheu. Aqueles segundos que me levaram a ter 15 anos novamente. Nossa como fiquei sem isso por tanto tempo?! É bom demais!! A principio achei seria um abraço como qualquer outro, daqueles que todas as pessoas dão. Mas não foi, uns segundos a mais e se tornou aquele abraço de quando éramos criança e nossa única preocupação era não nos tornarmos adultos chatos. Tantas lembranças boas, tantos sentimentos, tanto amor.
    Aquilo sim foi libertador.
    Ontem estudando em casa aprendi que o homem na sua origem era só instinto, avançando um pouco teve sensações e mais instruído tem sentimentos e o mais nobre sentimento é o amor.
    Embora perambulando entre o instinto e as sensações, sou muito feliz por já ter contato com o amor. E você faz parte disso.

    ResponderExcluir
  14. Você com esse texto lindo e sincero fez uma confusão de pensamentos aqui, lembranças dos meus amigos que não vejo mais! Preciso fazer algo urgente! E engraçado, falo de amigos que moram na mesma cidade, mas tu que mora em outra região, é mais presente que muitos! Por favor, no próximo não me faça chorar! hahaha

    ResponderExcluir
  15. Texto maravilhoso, Lênio! Tenho certeza que tocou o coração e a memória de muitos amigos... Adoro o que você escreve, mostra a pessoa linda que você é. E fico muito feliz pela nossa amizade. Beijo!
    Maria da Paz

    ResponderExcluir